Confira a Prognose Meteorológica da iCrop para o Outono 2018

Meteorologia      quinta-feira, 29 de março de 2018

Compartilhe esta página com seus amigos

Entre 20 de março e 21 de junho ocorre no Hemisfério Sul o Outono. Essa estação é caracterizada, principalmente, pela redução gradativa da precipitação nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, e pelo declínio das temperaturas do ar no centro-sul do continente como consequência das massas de ar frio oriundas do sul do continente.

Nesta estação, dois fenômenos meteorológicos devem ser acompanhados com atenção: i) a geada nas regiões Sul, Sudeste e no estado do Mato Grosso do Sul; e ii) a friagem no sul da região Norte e nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e sul de Goiás.

Na última semana de março ocorreu o primeiro episódio de friagem no Outono de 2018. Houve declínio acentuado da temperatura na Região Sul, no estado do Mato Grosso do Sul, sul e oeste de Mato Grosso, sudeste e sudoeste de Rondônia e no Acre. O predomínio do frio foi de curta duração com temperaturas em elevação gradativa desde o dia 27/03.


Primeira friagem do Outono de 2018. Fonte: INMET e CPTEC.

O outono de 2018 será marcado por um gradativo enfraquecimento da atuação do fenômeno La Niña e a sua substituição por condições de neutralidade no Oceano Pacífico Equatorial.


 Previsão probabilística para ocorrência de El Niño ou La Niña. Fonte: IRI.

Prognóstico por região

Região Norte

A região Norte apresentou um verão bem chuvoso. A previsão indica que as chuvas deverão permanecer entre a normal a ligeiramente acima da média no noroeste do Amazonas e Roraima, e sudoeste do Pará. Nas demais áreas, as precipitações ocorrerão de normal a abaixo da média climatológica.

Região Nordeste

A previsão para o outono indica chuvas de normal a abaixo da média em grande parte da região Nordeste. No oeste do estado da Bahia a precipitação deverá ficar entre a normal a ligeiramente abaixo da média e a temperatura pouco acima da média.

Região Centro-Oeste

Durante o mês de maio inicia-se o período seco da região. A previsão indica que a precipitação deverá ficar entre a normal a ligeiramente acima média nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Já o estado de Goiás deverá ficar ligeiramente abaixo da média.

A temperatura deverá ficar entre a normal a pouco acima da média, sendo o estado de Goiás o mais quente.

Região Sudeste

No sudoeste e noroeste do estado de Minas Gerais a precipitação tende a ser ligeiramente abaixo da média e o restante do estado entre normal a ligeiramente abaixo da média. O estado de São Paulo deverá apresentar chuvas entre normal a ligeiramente abaixo da média, sendo que os maiores volumes tendem a ser no oeste do estado.

As temperaturas deverão ficar entre normal a ligeiramente abaixo da média no estado de São Paulo e sul de Minas Gerais, no restante do estado de Minas Gerais tende a ficar pouco acima da média. Espera-se que as massas de ar frio passem com maior frequência a partir de maio, diminuindo as temperaturas gradativamente ao longo do Outono.

Região Sul

São esperadas chuvas próximas da normal a um pouco acima da média para o centro-oeste do estado do Paraná e entre a normal e ligeiramente abaixo da média para o restante do estado. A temperatura tende a ficar na média histórica.

Previsão das anomalias de precipitação e temperatura para o Outono de 2018. Fonte: INMET.


Volume útil (%) dos Reservatórios

Os episódios de Zona de Convergência do Atlântico Sul – ZCAS que ocorreram entre a Primavera e o Verão foram importantes para o aumento do volume útil dos reservatórios analisados. Em algumas áreas houve grandes volumes de precipitação acumulada.

Dentre os reservatórios analisados, o Reservatório de Queimados apresentou o maior volume útil (%) no início do Outono, sendo igual a 75,5%.

O Reservatório de Três Marias apresentou no final de março de 2018 o maior volume útil (%) dentro do período analisado, mas ainda apresenta um baixo volume útil (apenas 40,6%).

Os reservatórios de Furnas e Nova Ponte apresentaram no final de março o volume útil (%) inferior a 30%. Ambos estão abaixo do volume útil observado no mesmo período em 2017.


Precipitação acumulada no Brasil nos últimos 90, 30, 15 e 10 dias.



Veja também: Fazenda Maruque é referência em gestão da água e sustentabilidade


Cadastre-se e fique por dentro das novidades.