Confira a Prognose Meteorológica da iCrop para a Primavera 2017

Meteorologia      quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Compartilhe esta página com seus amigos

O último inverno ficou caracterizado por acentuados declínios de temperatura (regiões sul, sudeste e centro-oeste) e baixa umidade relativa do ar (centro-oeste, sudeste e Bahia). Várias cidades ficaram sem chuva por mais de 100 dias.

 A primavera no hemisfério sul teve início no dia 22/09 e terminará no dia 21/12. Essa estação é caracterizada pela transição do período seco para o chuvoso nas regiões sudeste e centro-oeste. No final de setembro as primeiras chuvas chegaram, e em muitos locais em forma de tempestade.

Entre agosto e setembro de 2017, houve um acentuado resfriamento da temperatura da superfície do mar no Oceano Pacífico Equatorial. Essa diferença de temperatura aumenta a possibilidade de ocorrência do fenômeno La Niña. Se o mesmo ocorrer tende a ser de curta duração.

Situação de alguns reservatórios

Em alguns reservatórios o volume útil está em estado crítico, inferior a 30% até o mês de setembro.

Veja os gráficos da evolução mensal do volume útil dos reservatórios ao longo 2017.

My Image
My Image

My Image
My Image

Previsão por região

Nordeste
Existe indicação do predomínio de áreas com maior probabilidade de chuvas abaixo da média durante a estação. As temperaturas estarão mais elevadas sobre a região do oeste da Bahia.

Centro – Oeste
Existe alta probabilidade das chuvas ocorrerem acima da normal em grande parte do Mato Grosso do Sul devido a atuação de sistemas de baixa pressão atmosférica que normalmente estão associados à ocorrência de chuvas regulares e intensas. Nas demais áreas os acumulados de chuva permanecerão abaixo da média.

Sudeste
Existe indicação de permanecer áreas com chuva dentro da faixa normal ou acima nesta estação, exceto em algumas áreas de MG e SP. As previsões de curto prazo indicam que existe uma tendência de atraso do início da estação chuvosa. De modo geral, os modelos climáticos indicam que as temperaturas devem permanecer acima da média em grande parte da região no mesmo período.

Sul
Existe indicação de que as chuvas devem ficar acima ou dentro da faixa normal nos três estados da região. Devem predominar áreas com temperatura dentro da faixa normal.

Dados históricos

Analisou-se (banco de dados entre 10 e 37 anos) o comportamento do volume precipitado para os meses de outubro, novembro e dezembro para macrorregiões de atuação da iCrop.

SP - Itaí
Outubro - volume mínimo 4mm | máximo 208mm
Novembro - volume mínimo 42mm | máximo 382mm
Dezembro - volume mínimo 75mm | máximo 499mm
 
SP - Guaíra
Outubro - volume mínimo 63mm | máximo 169mm
Novembro - volume mínimo 95mm | máximo 218mm
Dezembro - volume mínimo 142mm | máximo 326mm
______
 
MG - Unaí
Outubro - volume mínimo 2mm | máximo 242mm
Novembro - volume mínimo 86mm | máximo 429mm
Dezembro - volume mínimo 81mm | máximo 402mm
 
MG - Paracatu
Outubro - volume mínimo 9mm | máximo 192mm
Novembro - volume mínimo 90mm | máximo 421mm
Dezembro - volume mínimo 164mm | máximo 472mm
 
MG - Urucuia
Outubro - volume mínimo 3mm | máximo 289mm
Novembro - volume mínimo 6mm | máximo 396mm
Dezembro - volume mínimo 26mm | máximo 483mm
 
MG - Guarda-Mor
Outubro - volume mínimo 14mm | máximo 178mm
Novembro - volume mínimo 96mm | máximo 385mm
Dezembro - volume mínimo 136mm | máximo 467mm
 
MG - São Gotardo
Outubro - volume mínimo 56mm | máximo 258mm
Novembro - volume mínimo 118mm | máximo 400mm
Dezembro - volume mínimo 123mm | máximo 535mm
 
MG - Patrocínio
Outubro - volume mínimo 4mm | máximo 248mm
Novembro - volume mínimo 75mm | máximo 385mm
Dezembro - volume mínimo 85mm | máximo 517mm
 
MG - Uberlândia
Outubro - volume mínimo 62mm | máximo 257mm
Novembro - volume mínimo 91mm | máximo 304mm
Dezembro - volume mínimo 157mm | máximo 425mm
 
MG - Uberaba
Outubro - volume mínimo 40mm | máximo 219mm
Novembro - volume mínimo 91mm | máximo 331mm
Dezembro - volume mínimo 180mm | máximo 444mm
 
MG - Brasilândia de Minas
Outubro - volume mínimo 4mm | máximo 248mm
Novembro - volume mínimo 75mm | máximo 385mm
Dezembro - volume mínimo 85mm | máximo 517mm
 
MG - Bonfinópolis de Minas
Outubro - volume mínimo 7mm | máximo 185mm
Novembro - volume mínimo 106mm | máximo 307mm
Dezembro - volume mínimo 85mm | máximo 382mm
______
 
GO - Água Fria de Goiás
Outubro - volume mínimo 16mm | máximo 322mm
Novembro - volume mínimo 80mm | máximo 356mm
Dezembro - volume mínimo 79mm | máximo 514mm
 
GO - Cristalina
Outubro - volume mínimo 17mm | máximo 481mm
Novembro - volume mínimo 116mm | máximo 406mm
Dezembro - volume mínimo 100mm | máximo 443mm
 
GO - Rio Verde
Outubro - volume mínimo 50mm | máximo 247mm
Novembro - volume mínimo 82mm | máximo 338mm
Dezembro - volume mínimo 122mm | máximo 417mm
______
 
MS - Bataguassu
Outubro - volume mínimo 25mm | máximo 263mm
Novembro - volume mínimo 38mm | máximo 290mm
Dezembro - volume mínimo 77mm | máximo 314mm
______
 
BA - Luis Eduardo Magalhães
Outubro - volume mínimo 4mm | máximo 218mm
Novembro - volume mínimo 75mm | máximo 309mm
Dezembro - volume mínimo 73mm | máximo 434mm
______
 
PR - Leópolis
Outubro - volume mínimo 59mm | máximo 295mm
Novembro - volume mínimo 79mm | máximo 162mm
Dezembro - volume mínimo 51mm | máximo 216mm

 

Fonte: Meteorologia iCrop e Instituto Nacional de Meteorologia


Clientes que já contam com a consultoria iCrop, tem acesso à equipe de agrometeorologia com informações e alertas exclusivos de suas regiões.

Veja também: Coordenador agrícola da Sekita Agronegócios fala sobre o gerenciamento da irrigação


Cadastre-se e fique por dentro das novidades.